Sab, 24 de Fevereiro de 2018

Servidores da área de saúde de Itabirito recebem capacitação - 06/02/2018 | 18:53

Servidores da área de saúde de Itabirito recebem capacitação

Funcionários da Vigilância Ambiental de Itabirito participaram de uma capacitação sobre esporotricose com a médica veterinária e vereadora de Conselheiro Lafaiete, Carla Sássi. O encontro, realizado na sexta-feira, 2 de fevereiro, teve como objetivo preparar os agentes de endemias para identificar os possíveis casos da doença em animais, encaminhando-os para tratamento e evitando a proliferação da zoonose na cidade.

Durante o encontro, Sássi falou sobre a importância do agente de endemias no controle da doença. “Os agentes estão dentro de nossas casas. Assim, são as pessoas mais indicadas para atuarem na prevenção, divulgando informações corretas e identificando animais que possam estar com a zoonose”, explicou. Ainda segundo ela, quanto antes for identificada, mais fácil é o tratamento. “A esporotricose é uma dermatite causada por um fungo e totalmente tratável. Porém, caso não seja identificada nos seus estágios iniciais, pode causar complicações mais graves. Quanto mais cedo for diagnosticada, mais rápido será o resultado do tratamento”.

 

De acordo com a coordenadora do Serviço de Controle Animal (SCA), Ana Liz Bastos, alguns casos já foram identificados na cidade e, por isso, é importante que os profissionais estejam atentos aos sinais. “A melhor solução para evitar que a doença se espalhe é cuidar dos animais doentes, adotando, para isso, algumas precauções simples, como o uso de luvas e a lavagem cuidadosa das mãos. Os tutores não devem abandonar, maltratar ou sacrificar o animal com suspeita”, afirmou.

Para a agente de endemias Viviane Castro, a participação na capacitação foi positiva. “É importante conhecermos os trabalhos bem sucedidos, como o realizado em Conselheiro Lafaiete, para utilizarmos os mesmos métodos. No encontro também tivemos acesso a mais informações para, assim, sabermos orientar melhor toda a população”, disse.

Balaio de Gato

Também com o objetivo de impedir a disseminação da doença, o SCA idealizou, em dezembro, uma ação denominada “Balaio de Gato – Itabirito contra a esporotricose”. A iniciativa, realizada em São Gonçalo do Bação, área com maior incidência de casos, consistiu no atendimento clínico aos gatos do distrito para identificar os animais suspeitos para a doença. As consultas foram feitas pelos alunos da Escola da Veterinária da UFMG.

A esporotricose

A esporotricose é uma micose causada pelo fungo Sporothrixschenckii e, por afetar animais, especialmente os gatos, e humanos, é considerada uma zoonose. No homem, a esporotricose se manifesta na forma de lesões na pele, que geralmente aparecem nos braços, pernas ou rosto. Nos gatos, as manifestações clínicas são variadas. Os sinais mais observados são as lesões ulceradas na pele, ou seja, feridas profundas, geralmente com pus, que não cicatrizam e costumam evoluir rapidamente. Nos dois casos, ela é tratável.

Em caso de suspeita de contaminação do seu gato, entre em contato com o Serviço de Controle Animal pelo telefone 98897-1659. 


VOLTAR