Qui, 17 de Agosto de 2017

Ouro Preto dá início a testes para controle biológico de ervas daninhas - 05/08/2017 | 11:50

A Prefeitura de Ouro Preto, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, iniciou nesta semana testes para controle biológico de ervas daninhas em áreas urbanas da cidade. Os testes contam com a anuência do CODEMA (Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental de Ouro Preto).

Na primeira fase de testes, o controle biológico está sendo realizado a partir da aplicação de uma solução a base de extrato pirolenhoso, um produto milenar na cultura japonesa obtido através da condensação da fumaça proveniente da carbonização da madeira de eucalipto, durante a produção de carvão vegetal.

Atendendo às orientações para a aplicação do produto, os testes são realizados em horários em que não haverá forte incidência do sol e calor, evitando-se a aplicação do produto em dias chuvosos.

Segundo a Circular Técnica nº 65 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o extrato pirolenhoso tem as seguintes formas de utilização:

- Utilizado na composição de adubos orgânicos e na compostagem.

 -Potencializador da eficiência de produtos fitossanitários e absorção de nutrientes em pulverizações foliares com potencial quelatizante,

 -Desinfecção de ambientes, esterilizante eficiente.

 -Aditivo de alimentos.

 -Na área humana é usado em banhos para lavagem da pele áspera e como aditivo para alimentos.

- Recomenda-se proceder a destilação do extrato pirolenhoso bruto, para eliminar completamente o alcatrão e/ou outras toxinas que ainda poderão estar presentes em casos de utilização em hortaliças e pulverização de frutos.

- As diluições devem ser realizadas no mesmo dia da utilização.

- Pesquisas recentes vêm apontando para o grande potencial de utilização do extrato pirolenhoso na agricultura, tanto na forma natural quanto utilizado em novas formulações de insumos. É uma alternativa de produto natural de fonte renovável sustentável.


VOLTAR